Con.cepção (1)

atoouefeitodegerar; conceber (útero) atoouefeitodecriar mentalmente (abs-trato) — subs-trato?– trato da substância mental ou desenvergonhadamente material que denota a conotação poética “Maneira de conceber ou formular uma idéia original,um projeto,um plano,para posterior realização”* poemaçãono líquido amniótico da possibilidade —————————————————————- *Fonte: Novo Dicionário Aurélio, 1a. edição, 15a. impressão. Editora Nova Fronteira

Ready-made no.1

As catracasCriadasSóForamCriadasPara impedir a(entrada)De inadimplentesIntransigentesIgnorantesCriadas Sem jeito Sujeito Sujeita-se )ao lado de fora( Hoje, o crime chegou até nósNós chegamos ao crime Isso vai contra o sentidoCrime–sentidoUniversidade-crimeDas universidades Hoje, o crime chegou até nósNós chegamos ao crime Vamos ter de implantá-las:Catracas Criadas Ao sujeito Sem jeito )Ao lado de fora( “As catracas foram criadas só…

Notas de Amor – no. 3

à noitetodos os corpossãopardos à noite:corposque imitam cavalos ritmicafrenéticacompulsivamenteabrefecha]entre[dentre]dentes[espaç(orifício)dentroforaberturacirculardedosbucetapertadinhadeladedostra(n)s(a)configuraçãomimesejoiotrigojunto-misturado(in))out(possível- acordadaela sonhoucom o sono compartilhado:corpo de delito do amor.

Notas de Amor – no. 2

“O fardo mais pesado é, portanto, ao mesmo tempo a imagem da mais intensa realização vital. Quanto mais pesado o fardo, mais próxima da terra está nossa vida, e mais ela é real e verdadeira.” – Milan Kundera in “A Insustentável Leveza do Ser” — Talvez, então, o salto não esteja tão fora de propósito….

8 de Março

Saber Viver Não sei… Se a vida é curta Ou longa demais pra nós, Mas sei que nada do que vivemos Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: Colo que acolhe, Braço que envolve, Palavra que conforta, Silêncio que respeita, Alegria que contagia, Lágrima que corre, Olhar que acaricia,…

Abdicação

A recusa de um versoPode significarA morte do poema.

Carta aberta a um amigo Poático II

(Confissões em resposta) Fê, É engraçado mesmo como algumas metáforas nos acompanham pelo resto da vida… Para mim, vc será sempre o homem que, misteriosamente, descobri em Poa, numa passagem que nem estava programada em minha viagem, e que encontrei algumas vezes, também misteriosamente, no meio daquela multidão que ainda acreditava que “um outro mundo…

Poemas ao Espelho – Parte 9

(Gostaria de agradecer a Carlos Machado por boa parte dos poemas transcritos aqui!) Evandro A. Maciel Instâncias Já não é Poesia o que busco Esta já me tem alcançado Ora prendo-me a algo maior Embaraçado entre os fios de meus cabelos E meu queixo baixo. Nem seria um ser almado Posto que a alma é…

Poemas ao Espelho – Parte 8

Mário Quintana Velho do Espelho Por acaso, surpreendo-me no espelho: quem é esseQue me olha e é tão mais velho do que eu? Porém, seu rosto…é cada vez menos estranho… Meu Deus, Meu Deus… Parece Meu velho pai – que já morreu! Como pude ficarmos assim? Nosso olhar – duro – interroga: “O que fizeste…

Poemas ao Espelho – Parte 7

Mario QuintanaO ESPELHO E como eu passasse por diante do espelhonão vi meu quarto com as suas estantesnem este meu rostoonde escorre o tempo. Vi primeiro uns retratos na parede:janelas onde olham avós hirsutose as vovozinhas de saia-balãoComo pára-quedistas às avessas que subissem do fundo do tempo. O relógio marcava a horamas não dizia o…

Poemas ao Espelho – Parte 6

Paul Éluard ESPELHO DE UM MOMENTO Ele dissipa a claridadeMostra aos homens as imagens sutis da aparênciaArrebata aos homens a possibilidade de se distraírem.É duro quanto a pedra,A pedra informe,A pedra do movimento e da rua,E seu brilho é tal que todas as armaduras, todas as máscaras se deformam.O que a mão tomou desdenha mesmo…