30.04.09



É como ele disse: veste a máscara do sorriso e abraça a rua.

Anúncios

7 comentários Adicione o seu

  1. Ana disse:

    é… às vezes não sobra outra coisa pra fazer…

    Curtir

  2. VeraBasile disse:

    Uma máscara pra cada ocasião.
    Bjs

    Curtir

  3. Triste é quando as máscaras mascaram (pleonasmo?) os cacos de dentro.

    Curtir

  4. VeraBasile disse:

    Pior ainda qdo elas não conseguem mais suportar o peso do q está dentro e se dissolvem…deixando a cara limpa e “os cacos” expostos…

    Curtir

  5. Não existe ninguém completamente desmascarado. Nem ao espelho…

    Curtir

  6. VeraBasile disse:

    No Budismo, existe um objeto chamado Gohonzon. Nele nós fazemos nossas orações e o mantra(daimoku). Ali diante do Gohonzon que é seu próprio espelho vc se mostra exatamente como é…sem máscaras. É um dos momentos mais difíceis para quem começa a prática budista.

    Curtir

  7. Em partes, concordo com o que o Sérgio disse: habitualmente, “vestimos” máscaras até para nós mesmos. Entretanto, é duro e triste quando forjamos estas máscaras a fim de esconder os cacos (como disse a Vera) em que se transformara nossa essência.
    Assim como Vera, também sou budista e acredito na possibilidade de essência sem máscaras. Acredito e persigo esta meta. Atinjo-a por certos momentos, mas, em outros momentos – como a depressão, por exemplo – aprendi a mascarar socialmente o que sinto.
    Acho que todos nós, de formas distintas, lidamos diariamente com isso…

    Curtir

!Inquiete-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s