A ficção da Memória

​Quem me conhece, sabe que todo o meu processo criativo passa pela questão da memória. Seja de imagens, de objetos perdidos (ou encontrados), de cheiros, barulhos… Enfim. Esse é um tema que permeia minhas imagens internas e reflete diretamente meu processo de trabalho.
Pois bem. Nos últimos anos, tenho pesquisado bastante sobre o tema, especialmente no que diz respeito ao aspecto ficcional do que “lembramos fielmente” com relação a acontecimentos passados, sentimentos, lembranças visuais e, até, na questão do re(s)-sentimento que uma “memória fiel” pode nos causar. 
Acredito sinceramente que não importa a quantas pessoas tenha acontecido determinado fato: memória é sempre algo individual.
 
Estava justamente pensando nisso, quando me surgiu o post abaixo. Veio da página do It´s Digital, no FB. Trata-se de um retrato interativo criado a partir de emoções pelo artista Sergio Albiac. O resultado, claro, é confuso, caótico e poético, tal como as nossas lembranças.

Confira a obra:


Videorative Portrait of Randall Okita from Sergio Albiac on Vimeo.

​Bom, depois de ver esse vídeo, fiquei interessadíssima na obra dele. Pra quem quiser conferir mais, o site do artista é http://www.sergioalbiac.com/

=)

 
 
Bookmark and Share

Anúncios

!Inquiete-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s