“Aquela palavra” – 1/30: Jazz em sins maior

em

#30ideias30dias: “Aquela palavra” – O desafio que me propus será falar das diversas formas do Amor sem citar esta palavra e em textos de, no máximo, 1000 caracteres.

Stasia-Burrington-Art-1
Stasia Burrington

Jazz em sins maior

Havia chegado em casa quase como por milagre. A roupa do dia anterior ainda no corpo, molhado, testemunhava a noite rouca, tão pouca para tantos sins. Um copo de gim com gelo, algo precisa se manter em movimento aqui. E um jazz baixinho, só pra garantir.

O mundo vai acordar. Esta manhã eu quero dormir.

Não vou contaminar a lembrança deste cheiro que há na pele. Não vou apagar a memória limpando a maquiagem que subsiste no rosto. Esse pescoço marcado, possuído de rabiscos sublinhando o sorriso dos lábios. Tudo meu. Tudo histórias. Memórias que o gim baixinho não vai me deixar esquecer.

Quem sintetiza liberdade em culpa, provavelmente não entenda. Mas aquela palavra às vezes grita escondida nos assombros de dois corpos. E depois, prescinde.

Anúncios

!Inquiete-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s